Quinta-feira, 22 de Novembro de 2007

Ao Vivo no Casino da Figueira

Nos próximos dias 25 e 26 de Novembro (domingo e segunda-feira, respectivamente), Maria Anadon actua no Casino da Figueira, para apresentar ao público uma perspectiva muito pessoal do Jazz: fazer renascer os clássicos do Great American Songbook, numa abordagem temperada pelos ritmos quentes e sensuais da América Latina. Tom Jobim e os seus temas mais emblemáticos ganham também lugar de destaque nos dois actos, para conferir a partir das 22h30.

Para complementar a sua voz intensa, Maria Anadon faz-se acompanhar do cubano Victor Zamora, ao Piano, e do venezuelano Fredy Roldan, no Contrabaixo, que dão o mote para a fusão entre os ritmos latinos e os clássicos de Jazz, espelho daquilo que é, no fundo, a música e a presença de Maria Anadon em palco: um lugar onde a sensualidade, a doçura e a sofisticação se alinham numa harmonia perfeita, num misto de elegância e provocação, cujo compasso cede sempre aos caprichos dos instrumentos que a acompanham.

"Comes Love", "Black Coffee" ou "Tenderly", assim como "Samba de Uma Nota Só" ou "Garota de Ipanema", de António Carlos Jobim, são alguns dos temas interpretados pelo trio, numa actuação que marca o regresso de Maria Anadon aos palcos nacionais, depois do seu concerto no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra.

tags:
publicado por mariaanadon às 18:48

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 18 de Novembro de 2007

Terra do Zeca

 

O segundo e mais recente projecto dos Terra d'Água, intitulado "A Terra do Zeca", foi lançado em 2007, e apresenta-se como uma homenagem à música e poesia de José Afonso, desprovida da sua simbologia política.

 

 

 

Segundo Davide Zaccaria, o criador do projecto, trata-se de um conjunto de canções que «pertencem ao imaginário colectivo, e que são uma fonte de inspiração para muitos artistas». Talvez por isso, e também pela própria fórmula "work in progress" que Zaccaria pretende imiscuir no "Terra d'Água", "A Terra do Zeca" tenha servido como ponto de encontro para cantoras das mais diversas áreas.

 O álbum conta com a participação de Dulce Pontes, Filipa Pais, Lúcia Moniz, Uxía e eu própria, a emprestar a voz a alguns dos temas menos conhecidos do músico português. A meu cargo, ficaram versões para "A morte saiu à rua" e "Era um redondo vocábulo".

 

 

publicado por mariaanadon às 16:02

link do post | comentar | favorito

.pesquisar

 

.posts recentes

. Luz de Outono

. Jazz de Luxo em Oeiras

. HOJE: a estreia em palco ...

. VOZES3 com Maria Anadon

. Ao Vivo no CCB - 5ªf, 5 d...

. Podcast Marginante

. Marginante com Maria Anad...

. Ao vivo no Arena Lounge d...

. After-Hours em Cascais

. Ao vivo na Esplanada do T...

.arquivos

. Julho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. agenda

. antevisões

. ao vivo

. arena lounge

. biografia

. casa da guia

. cascais

. casino estoril

. casino lisboa

. ccb antevisões

. concerto

. critícas

. críticas

. discografia

. entrevista

. fotos

. imprensa

. jn

. lisboa

. luz de outono

. marginante

. michele ribeiro

. oeiras

. rádio europa lisboa

. showcase

. teatro nacional d. maria ii

. voz

. vozes3

. todas as tags

.links

.apoios